Detentos da Unidade Prisional de Orizona fabricam uniformes para estudantes da rede municipal de ensino do município

Pela primeira vez no sistema prisional de Goiás, presos produzem uniformes para crianças da rede municipal de ensino. A Unidade Prisional de Orizona, em parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Educação, entregou nesta manhã de sexta-feira, 8, um kit, com camiseta e bermuda, para duas turmas da educação infantil da Escola Guilhermina Pereira de Freitas.

Em entrevista à Rádio Rio Vermelho FM, o diretor do presídio, Fabrício Bonfim, explicou que há 11 meses a unidade implantou como nova metodologia a aplicação de atividades de trabalho. Ele acredita com essa prática “ o preso que trabalha não dá trabalho”, mas será reintegrado na sociedade e não voltara cometer delitos.

Segundo Fabrício a idéia de produzir uniformes surgiu no sentido de conscientizar que cumpre pena que a educação é o caminho para a formação do caráter e ética do individuo. Neste sentido, nada melhor que um gesto simbólico que propiciar para as crianças da educação infantil uniformes que foram produzidos e doados com recursos oriundos do trabalho dos presos para as crianças de Orizona.

A Unidade Prisional de Orizona já confecciona uniformes para agentes prisionais, de órgãos públicos municipais. Segundo Fabrício a fabricação de uniformes escolares ganhou o apoio do prefeito Joaquim Marçal e dos próprios detentos que entenderam que o fruto desse trabalho poderia beneficiar seus próprios filhos, parentes e filhos de amigos.

Fabrício Bonfim também contou na entrevista que a Unidade Prisional de Orizona tem todo um programa para que o detento preste serviço. Os 17 detentos do semi-aberto, por exemplo, todos os sábados, da 07:00 horas ao meio dia atuam numa ação social coordenada pela prefeitura fazendo capina, roçagem e pintura em praças, jardins, avenidas e órgãos públicos. A unidade ainda conta com uma confecção com máquinas de qualidade onde ¼ da população carcerária trabalha.

Além disso os próprios presos fazem a manutenção da Unidade Prisional, fazendo capina, cuidando das partes elétrica e hidráulica e limpeza da área. Em contra partida cada reeducando recebe um quarto do salário mínimo, que e depositado em uma conta, dinheiro que e revertido para as famílias ou que fica guardado para que o preso recomece sua vida após concluída a pena

Por fim o diretor da Unidade Prisional de Orizona afirmou que após a implantação desse sistema não houve nenhum caso de reincidência criminal e nenhum preso que passou pelo presídio retornou para o presido após cometer novo delito. Ele também salientou que a relação entre direção, servidores do sistema carcerário, familiares, autoridades e comunidade de Orizona passou a ser de respeito.

Do ato de entrega dos uniformes na manhã desta sexta feira, além do diretor do presídio, participaram o prefeito Joaquim Marçal, a secretário de ação social, Mara Marçal, secretária de educação, Adriane Santos e a diretora da escola, Tatiana Pereira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *