Ministério Público goiano quer mais policiais nas ruas

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) recomendou que a Polícia Militar (PM) apresente um plano de redução de contingente de pessoal em áreas administrativas. Esse plano deve abranger todas as unidades da corporação no Estado, bem como os lotados nas nove Assistências Policiais Militares e na Casa Militar da Governadoria. O prazo para a entrega dessa reorganização é de 30 dias.

O promotor responsável pela solicitação, Marcelo Celestino, afirmou que a motivação foi “o grande número de reclamações sobre o excesso de militares em funções administrativas”. Para ele, esse fato compromete a eficiência da segurança pública no estado.

De acordo com o promotor, 342 PMs estão lotados nas Assistências Militares e 155 na Casa Militar. Além disso, vários outros ocupam funções nas sedes das unidades da corporação com tarefas “meramente administrativas”.

O documento, enviado ao comandante-geral da PM-GO, coronel Renato Brum, alerta que será proposta uma ação civil pública com pedido liminar para extinção de todas as Assistências Militares e para a redução do contingente da Casa Militar, caso a recomendação não seja cumprida. (Fonte: É Mais Goiás )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *