Professores de Silvânia param contra reforma da previdência e cortes na educação

Atendendo um chamamento da direção geral do Sintego professores de escolas da rede estadual e ensino paralisam suas atividades nesta quarta-feira, 15 de maio, em protestos contra a reforma da previdência e contra o corte de recursos para a educação.

A presidente do regional do Sintego na Região da Estrada de Ferro, professora Renildes, explicou que a paralisação é de um dia e que serve para mostrar a insatisfação dos trabalhadores da educação com o projeto de reforma da previdência proposto pelo governo federal.

Em ato paralelo, haverá coleta de assinaturas para abaixo assinado contra a reforma da previdência nas cidades de Silvânia, Leopoldo de Bulhões, Vianópolis, Orizona e São Miguel do Passa Quatro.

A ação é uma atividade conjunta do Regional do Sintego na Região da Estrada de Ferro, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Silvânia, Vianópolis e São Miguel do Passa Quatro Sindicato dos Servidores Municipais de Silvânia (Sind Silvânia) e Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Leopoldo de Bulhões.

Em Silvânia a coleta de assinaturas será de 08:30 às 11:00 horas, na Feira Coberta do centro da cidade. Em Leopoldo de Bulhões uma equipe dos sindicatos estará na Praça Dom Bosco em frente a prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *