Jogos Olímpicos: silvaniense medalhista paralímpico diz que o mais importante e preservar a saúde

Membro permanente da Seleção Brasileira de Tênis de Mesa Paralímpico, o silvaniense Iranildo Espíndola, medalhista de bronze nos jogos do Rio de Janeiro em 2016, se preparava para disputar sua quinta paralimpíadas. Ele esteve os Jogos da Grécia, Londres, China e Rio de Janeiro.

Na manhã desta terça-feira, 24, recebeu a notícia que os Jogos Olímpicos, programados para julho deste ano e os Paralímpicos para agosto, foram adiados.

Falando ao programa O Giro da Noticia, da Rio Vermelho FM, Iranildo salientou que o mais importante neste momento de pandemia é preservar a saúde dos atletas e de todas as pessoas envolvidas nos jogos.

Para ele a crise mundial provocada pelo novo coronavírus vinha prejudicando a preparação dos competidores, uma vez que muitos estavam impedidos de treinar e várias competições oficiais visando busca de índice para a competição no Japão já vinha sendo adiadas ou canceladas.

Iranildo Espíndola contou que estava se preparando para uma competição no início de maio na Eslováquia, mas o torneio foi adiado.

Com o adiamento dos Jogos do Japão o silvaniense Iranildo Espíndola não desistiu do sonho de disputar sua quinta paralimpíada. Ele afirmou que vai continuar sua preparação no Centro de Esportes Paralímpicos em São Paulo.

Iranildo é o maior medalhista do tênis de mesa para cadeirantes do Brasil. Nos jogos do Rio, em 2016, foi medalha de bronze. E ó o único brasileiro campeão mundial no tênis de mesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *