Juíza de Silvânia nega pedido de revogação de prisão de homem que matou adolescente de 15 anos

Na tarde desta sexta-feira, 27, a Juíza da Comarca de Silvânia, Dra. Nathália Bueno Arantes da Costa, negou pedido de revogação da prisão preventiva apresentada pelo advogado de William Vítor Pinto, réu confesso do assassinato de Fredson Claiton Izídio de Silva, ocorrido.

O pedido de revogação foi apresentado pelo advogado Dr. Franklin Pimentel na terça-feira. No decorrer da semana o Promotor de Justiça substituto de Silvânia, Dr. Rafaello Boschi Isaac,  já havia se manifestado de forma contrária à revogação da prisão preventiva.

Em outra tentativa de suspender a prisão o advogado de defesa protocolou no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, em Goiânia, na quinta-feira,  pedido de habeas Corpus para seu cliente. A petição foi distribuída para o Desembargador Luiz Cláudio Veiga, da 2a Câmara Criminal, que ainda não se manifestou.

O advogado contratado pela família de Fredson, Dr. Luciano Noleto, acompanha a tramitação do pedido de Habeas Corpus.

William Vítor Pinto confessou em depoimento o assassinato de Fredson Claiton Izídio em crime ocorrido em Silvânia na noite da última sexta-feira, 20.

Ele está preso no Centro de Triagem do Departamento de Homicídio à Proteção de Pessoas (DHPP), em Goiânia, para onde foi transferido da Unidade Prisional de Silvânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *