MP auxilia no reencontro com a família de homem que vive em Lar de Idosos de Vianópolis

Após 35 anos desaparecido, Liomar Xavier de Sena, que vive no Lar dos Idosos de Vianópolis, foi reencontrado por sua família. A busca foi feita pelo Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos em Goiás (Plid), que é coordenado pela Área de Políticas Públicas e Direitos Humanos do Centro de Apoio Operacional do Ministério Público de Goiás (MP-GO).

Atualmente com 58 anos, Liomar, que tem deficiência mental, saiu um dia da casa dos pais para um passeio, como ele costumava fazer, e nunca mais foi visto. A família, que ainda mora em Formosa, no Entorno do Distrito Federal, nunca soube do seu paradeiro.

Uma das cunhadas de Liomar, Abadia de Barros, conta que a sogra, já falecida, não havia perdido as esperanças de reencontrar o filho. Dos cinco irmãos, dois homens e duas mulheres vivem em Formosa e uma outra mora em Brasília. Em razão da pandemia, o reencontro aconteceu somente por meio de uma videochamada.
Contudo, a família garantiu que, quando a direção do abrigo autorizar a visita, todos irão reencontrar o irmão. Também foi manifestado o desejo de transferência de Liomar para uma instituição mais próxima de onde vivem.

Atuação do Plid
De acordo com a gestora técnica do Plid, Kérima Ferreira Sobrinho, a direção do Lar dos Idosos de Vianópolis encaminhou um e-mail relatando que nunca haviam tido qualquer contato com os familiares de um dos residentes, conhecido pelo apelido de Pezinho. Ele, que está há cerca de 25 anos na entidade, relatava à equipe apenas o nome da mãe e afirmava se chamar João José de Sena.

Assim, foi solicitada uma foto de Liomar, para melhor instruir as buscas. Após pesquisas em bancos de dados compartilhados com o Plid, foram localizadas duas possíveis famílias relacionadas ao caso. Ao entrarem em contato com um possível irmão e com o envio da foto, imediatamente os familiares ligaram chorando, pois há muitos anos procuravam pelo irmão.
Por meio do telefone de contato do abrigo, os parentes fizeram uma chamada de vídeo e falaram com irmão. A diretora do lar, Lucila Rodrigues Gomes, recorda que foi uma cena emocionante e gratificante para todos os que convivem com Liomar.

Na certidão amarelada, guardada pelos familiares, é possível verificar a veracidade do nome materno e que João José de Sena é, na verdade, o nome do pai.

Busca por desaparecidos
Articulado pelo Ministério Público de Goiás, o Plid apoia promotorias no sentido de localizar pessoas, incluir registros de ocorrências no sistema nacional e encontrar familiares de corpos identificados, mas não reclamados. O programa foi estruturado em 2018, em uma parceria do MP-GO com a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-GO) e o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO).  ( Fonte: MP/Go )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *