Nomeado novo bispo para Diocese de Goiás

O Papa Francisco nomeou nesta quarta-feira (27/5) o padre Jeová Elias Ferreira como bispo titular da diocese de Goiás (GO). Padre Jeová passa a ser o 14º bispo da diocese. Ele ocupava o cargo de vigário-geral na arquidiocese de Brasília (DF). Jeová entra no lugar dom Eugène (Eugênio) Lambert Adrian Rixen, que pediu renúncia da função.
Com a decisão do Papa, dom Eugênio Rixen torna-se agora bispo emérito. Segundo a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o procedimento está previsto no Código de Direito Canônico e define que “ao bispo diocesano que tiver completado 75 anos de idade, é solicitado apresentar a renúncia do ofício ao Sumo Pontífice que, ponderando todas as circunstâncias, tomará providências”. Com a aceitação da renúncia pelo Papa, o bispo emérito fica, então, desobrigado das funções concernentes ao governo de sua diocese, mas permanece no exercício de seu ministério durante toda a vida.
A CNBB enviou agradecimento a dom Eugênio Rixen e saudação ao padre Jeová Elias. “A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta agradecimento a Deus por sua trajetória episcopal, especialmente aos 50 anos dedicados à sua ação pastoral e missionária ao Brasil, a maior parte do tempo como bispo da diocese de Goiás (GO), uma Igreja comprometida com as realidades sociais e na defesa dos mais pobres”, diz a carta de agradecimento destinada a dom Eugênio Rixen.
“A CNBB manifesta alegria com a sua nomeação para bispo da diocese de Goiás (GO). Felizes por acolher mais um irmão no episcopado, agradecemos, junto a dom Eugênio Rixen, o gesto do Papa Francisco, que com mais essa nomeação expressa seu zelo pela Igreja no Brasil”, diz a CNBB em saudação ao novo bispo da diocese de Goiás (GO).
Padre Jeová Elias Ferreira
Padre Jeová Elias Ferreira nasceu em 24 de agosto de 1961, em Sobral (CE). Estudou Filosofia no Seminário Nossa Senhora de Fátima, em Brasília, de 1985 a 1987, sendo licenciado pela Universidade Estadual do Ceará, em 2000. Estudou Teologia no mesmo seminário, tornando-se bacharel, com reconhecimento pela Universidade Pontifícia Bolivariana, Medellín, em 2017.
Foi ordenado padre em 30 de novembro de 1991, na catedral metropolitana de Brasília (DF). Na arquidiocese de Brasília, exerceu a função de pároco nas seguintes paróquias: Santíssima Trindade, em Ceilândia, Nossa Senhora do Rosário de Fátima, em Sobradinho, e Nossa Senhora de Nazaré, em Planaltina. ( A Redação )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *