O Jornalismo está mais vivo do que nunca

Mais uma vez o Jornalismo se mostra fundamental para o País. Mesmo com tantos ataques feitos pelo atual presidente da República, o Jornalismo está mais vivo do que nunca. O(a) jornalista é o profissional da comunicação que coleta, investiga e analisa dados para a produção de notícias sobre fatos que afetam a sociedade. O verdadeiro Jornalismo tem compromisso ético de levar informação de qualidade para a população.

Especialmente agora, neste período de pandemia, jornalistas e demais profissionais da comunicação se colocam na frente “desse campo de batalha”, para buscar dados que possam auxiliar a população no enfrentamento do coronavírus. O assunto é sério, a pandemia existe de fato, nunca foi “fantasia” e precisamos passar por esse momento difícil com o mínimo de sequelas possíveis. É importante seguir as orientações dos órgãos de saúde competentes. A população precisa ficar em casa para evitar a disseminação do vírus e contatar as autoridades competentes caso haja suspeita. Jornalistas e demais profissionais da comunicação têm trabalhado para trazer as informações até todos(as). Diga SIM ao JORNALISMO e não ÀS FAKE NEWS.

Gratidão e parabéns aos(às) jornalistas, demais profissionais da comunicação, médicos, enfermeiros, profissionais da saúde, bombeiros, policiais, pessoas envolvidas no combate à pandemia e, também aos cientistas que têm buscado formas de combater esse coronavírus o mais rápido possível. Essa situação mostra que cada vez mais é preciso pregar o amor, a solidariedade, a união e o pensamento no coletivo. Cada um, fazendo sua parte, teremos um impacto menor de sequelas negativas na sociedade.

Nesse momento, a população precisa ficar em casa. Orientamos a não espalhar informações cuja fonte não possa ser verificada. Há pessoas má intencionadas gerando fake news sobre o coronavírus, além de softwares maliciosos. Busque fontes confiáveis, ficar em casa, prestar solidariedade conversando com pessoas virtualmente, lavar as mãos com frequência e seguir as orientações dos órgãos competentes da saúde é um gesto de amor consigo mesmo, com o seu próximo e com a coletividade.

Diretoria do Sindjor Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *