Pesquisa Grupom: 37,9% dos eleitores de Silvânia pretendem não votar em 15 de novembro

As eleições municipais deste ano podem ter um fator determinante que os candidatos a prefeito, vice e vereadores devem ficar atentos: o elevado índice de abstenção. Fatos com o desinteresse, falta de motivação para votar, descrédito da classe política e a pandemia do novo coronavírus podem afastar o eleitor das urnas. Com isso os candidatos tem um desafio a mais além de conquistar o voto: levar eleitor às urnas.

Pesquisa do Instituto Grupom divulgada na semana passada aponta que em todo Estado de Goiás  31,1% dos eleitores não pretendem votar nas eleições de 15 de novembro.

Levando em conta todo o território goiano, os entrevistados não levam apenas em conta as consequências da pandemia para declinar sair de casa para ir votar. A insatisfação política também é identificada. 23% dos eleitores responderam simplesmente que não gostam de política. 15,7% por não gostarem dos candidatos de suas respectivas cidades.

Em Silvânia a pesquisa Grupom aponta que 37,9% dos eleitores entrevistados responderam que não pretende comparecer às urnas no pleito deste ano

Nas eleições de 2016 em Silvânia 15.237 eleitores estavam aptos a votar e 12.869 compareceram às seções de votação. Abstenção chegou a 15,54% com 2.368 eleitores optando em não votar.

O Diretor do Instituto responsável pela pesquisa, Mário Rodrigues Filho ressalta que um dos objetivos da pesquisa foi este: alertar candidatos que há um trabalho a ser feito para tentar convencer o eleitor à sair de sua casa e ir votar. Para ele esse desinteresse do eleitor pelas eleições é mais um desafio dos candidatos.  ( Com informações do Instituto Grupom e Diário de Goiás )

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *