Vila perde nos pênaltis e está fora da Copa Verde

O Vila Nova está eliminado da Copa Verde. Jogando no Distrito Federal, na tarde desta quinta-feira (18/02), o Tigre até conseguiu reverter a derrota sofrida no jogo de ida, mas caiu para o Brasiliense nos pênaltis, nas semifinais da competição regional. No Estádio Elmo Serejo Farias, em Taguatinga, o Tigre bateu o Jacaré por 3 a 1, resultado que levou a decisão da vaga para a marca da cal. Nas penalidades, os donos da casa foram melhores e venceram por 5 a 3.

No tempo normal, Alan Mineiro, duas vezes, e João Pedro fizeram os gols do triunfo vilanovense. Já na disputa por pênaltis, Alan Mineiro, Dudu e Celsinho converteram, enquanto que João Pedro parou no goleiro Edmar Sucuri. Com o resultado, a equipe candanga deixa mais uma equipe goiana pelo caminho e agora, enfrentará o Remo na final.

O jogo

A partida começou num ritmo lento e o Vila Nova, mais ainda. O Tigre demorou a chegar ao ataque. A primeira vez que chegou ao setor ofensivo com mais clareza foi apenas aos oito minutos. O Brasiliense, que tinha a vantagem construída no jogo de ida, administrava o jogo. Tal administração ficou ainda melhor aos 15 minutos, quando Zé Love abriu o marcador. Depois de receber um cruzamento do zagueiro Badhuga, o camisa 9 cabeceou no canto direito de Fabrício, que não alcançou a bola.

Ainda mais pressionado, o Colorado iniciou sua reação 10 minutos após o gol sofrido. Em uma cobrança de falta perfeita, o meia Alan Mineiro mandou na gaveta de Edmar Sucuri. Nitidamente, os mandantes sentiram o baque, que quase resultou numa virada colorada. Aos 35, Nilson Júnior quase virou após cabeçada em um escanteio que não foi afastado pela zaga brasiliense. O time vilanovense seguiu pressionando, mas sem conseguir levar perigo ao gol adversário e desceu para os vestiários em igualdade.

Os comandados de Márcio Fernandes voltaram com tudo para a etapa final, mas foi o Brasiliense que chegou primeiro. Logo aos quatro, Wagner Balotelli chutou cruzado e viu a bola passar perto do travessão de Fabrício. Sete minutos depois, veio a resposta vermelha. Porém, Henan, que estava na cara do gol, não finalizou com precisão e viu o goleiro Edmar Sucuri praticar mais uma defesa.

Aos 21, Alan Mineiro apareceu novamente. Após pênalti sofrido por Matheus Porto, o camisa 10 pegou a bola, assumiu a responsabilidade e foi para a cobrança. O chute, no meio e no alto, não deu chances ao camisa 1 adversário. Com os dois tentos, Alan chegou aos nove na temporada. A partir daí, o confronto ganhou ar de dramaticidade. O clube goiano precisava marcar pelo menos mais um gol para ir às penalidades. E foi o que aconteceu.

Aos 32, João Pedro, livre na área, mandou uma bomba de esquerda para igualar a vantagem obtida pelo Brasiliense no jogo de ida. O 3 a 1 no placar levava a disputa para os pênaltis, mas o Vila Nova queria a classificação no tempo normal. E ela quase veio. Na marca de 41 minutos, Kallyl, que havia entrado no segundo tempo, recebeu na entrada da área e teve a chance de marcar o quarto. Mas o volante pegou mal e a bola passou por cima.

A disputa então foi mesmo para os pênaltis. Michel Platini, Alan Mineiro, Wagner Balotelli, Dudu, Sandy, Celsinho e Aldo foram perfeitos e marcaram em suas cobranças. Deixando o resultado em 4 a 3 para os donos da casa. O cobrador seguinte foi João Pedro. Ele não conseguiu repetir seus companheiros e viu Edmar Sucuri defender sua cobrança. Assim, coube a Tobinha bater e converter o último pênalti, que levou o time candango à final da Copa Verde.

Ficha técnica Brasiliense 1(5)x(3)3 Vila Nova (Semifinal) Data: 18 de fevereiro de 2021 Horário: 15h30 Local: Estádio Elmo Serejo Farias, em Taguatinga (DF)

Gols: Zé Love (12’/1T) – BRA; Alan Mineiro (25’/1T e 21’/2T) e João Pedro (32’/2T) – VIL

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA) Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias (PA) e Helcio Araujo Neves (PA)

Brasiliense: Edmar Sucuri; Diogo, Badhuga, Keynan e Wagner Balotelli; Aldo, Sandy e Zotti (Michel Platini); Jefferson Maranhão (Rodrigo Fumaça), Zé Love (Tobinha) e Maicon Assis (Peninha). Técnico: Vilson Taddei

Vila Nova: Fabrício; Celsinho, Saimon, Nilson Júnior (Danrlei) e Formiga; Yuri (Maurinho), Dudu, João Pedro e Alan Mineiro; Marcos Paulo (Kallyl) e Henan (Matheus Porto). Técnico: Márcio Fernandes  ( O Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *